quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Pelotas em dois dias

Hoje, em homenagem à Semana Farroupilha, a dica de viagem é para a inesquecível cidade de Pelotas, no amado Rio Grande do Sul. Depois de tantos anos decidi voltar à Pelotas, cidade que tem um lugar muito grande em meu coração, pois morei por lá há 20 anos. E, o tal do quê de decadente avec elegance ainda está bem presente... Mas achei que a decadence diminuiu e a cidade deu uma embelezada. Bairros que eram bem "atirados", com prédios antigos que mais pareciam prédios velhos, ganharam uma mão de tinta e ficaram felizes com o tratamento de beleza. Parece que tudo graças à Universidade de Pelotas que não poupou dinheiro para melhorar o lugar que abriga seus estudantes. 





COMO CHEGAR LÁ? Utilize a empresa Espresso Embaixador. Recomendo recomendadíssimo. Se o $$$ estiver sobrando, esbanje na classe executiva. Ah, quem me dera ter classes executivas assim em aviões. Tem assento gigante, café, refri, água e motoristas da melhor qualidade. Posso dizer que deslizamos pela estrada, sem freadas bruscas, sem ultrapassagens arriscadas. A compra da passagem eu fiz pela internet aqui do Peru mesmo, deu tudo certo. Fiquei meio desconfiada porque o site é meio confuso, mas deu tudo certinho. Só um porém que me pareceu um retrocesso... Depois de comprar a passagem online, tudo moderno e tal, tive que ir trocar por passagem física na rodoviária. Ok. Encarei isto como uma volta no tempo, faz parte do passeio escolhido. Mas não precisava, né? DICA: chegar 30 minutos antes na rodoviária para pegar seu bilhete físico. 




AONDE COMER: dois imperdíveis são a Churrascaria Lobão e a confeitaria Berola. Não deu tempo de comer em outros lugares, mas pesquisando, é certo que tem outras delícias por lá.



AONDE DORMIR: Charqueada Santa Rita. Este hotel de charme é escondido, mais escondido que peito de freira. É tão, mas tão escondido, em uma estrada mal iluminada, com uma plaquinha na entrada que mais parecia que eles não querem que ninguém vá até lá de tão pequena que era. Gastamos um monte de "pilas" andando de táxi porque não tinha jeito de encontrar, passamos por várias charqueadas (ver a rota das charqueadas no blog Rota de Moto) mas nenhuma era a tal da Santa Rita. DICA: peça ao hotel um táxi da confiança deles, para ter certeza que encontrará o hotel e esqueça aplicativos de mapas, eles não sabem aonde fica o hotel. No fim, um gaúcho pilchado e à cavalo nos disse aonde ficava o lugar, baita sorte tchê.



Ficar neste hotel, além de ser mais econômico que um hotel no centro, tem um grande atrativo que é o de estar dentro de um lugar histórico. É como dormir em um museu, é voltar no tempo. Mas não espere luxo, espere bom atendimento. Os funcionários querem agradar muito, não hesite em pedir o que precisar para se sentir melhor. Os quartos são simples, as camas antigas que rangem um pouco e os banheiros mais simples ainda, mas achei uma delícia ficar hospedada em meio à natureza e à tanta historia. 


pelotas charqueada lobão berola doces hotel

Para as crianças tem alguns animais (que estavam amarrados, não gostei. Mas meu filho adorou). No verão tem piscina também, aliás, tem piscina o ano todo mas quem tem coragem de entrar nela no inverno? Fora isso, tem redes e muita natureza para respirar ar puro. 

Gostou de Pelotas? Já foi ou está indo para lá?

Este post faz parte da blogagem coletiva com outras blogueiras(os) que amam o Rio Grande do Sul. Confira mais dicas de passeio pelos pampas aqui:

6 comentários:

  1. Que delícia de post ! Deu vontade de ir conhecer Pelotas agora ! Muito bom saber de lugares assim sendo preservados. Parabéns para a Universidade. beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Tem muita historia em Pelotas, acho que tu irias adorar um passeio por lá.

      Excluir
  2. Adorei teu post, Pelotas ainda é um lugar que desejo muito conhecer no Rio Grande, e provar os famosos doces!

    ResponderExcluir
  3. Pelotas é recheada da história do Rio Grande do Sul, além de uma arquitetura peculiar e uma gastronomia de grande qualidade. A vida cultural também é muito intensa. Parabéns pelo blog!!

    ResponderExcluir
  4. Sou doida pra conhecer mais Pelotas, só passei por lá mas não tive a oportunidade de me hospedar e fazer tudo com calma.
    Parabéns pelo post, devidamente salvo para a próxima viagem! :)
    Beijos
    Laiza - Blog Janela Azul

    ResponderExcluir
  5. Ficar na Charqueada Santa Rita deve ser mesmo uma experiência como voltar no tempo. Ainda não tive a oportunidade de visitar Pelotas, mas espero ir logo!

    ResponderExcluir